BEATOS LUIGI E MARIA BELTRAME QUATROCCHI – UM CASAL SANTO

Luigi e Maria Beltrame QuattrocchiLuigi e Maria Beltrame Quattrocchi foram o primeiro casal beatificado por João Paulo II no dia 21 de outubro de 2001.

Na história da Igreja foi um acontecimento inédito. Um casal do século XX declarado beato, os filhos presentes na cerimónia de beatificação dos pais, dois deles sacerdotes concelebraram com João Paulo II, tudo isso na mesma Igreja onde cem anos atrás os pais tinham celebrado o seu matrimónio.

Luigi e Maria Beltrame Quattrocchi, foram beatificados por João Paulo II no dia 21 de outubro de 2001, dia em que a Igreja celebrou os vinte anos da Exortação Apostólica “Familiaris consortio”, documento que ainda hoje demonstra grande atualidade, pois, além de ilustrar o valor do matrimónio e as tarefas da família, convida a um particular empenho no caminho de santidade ao qual os esposos são chamados devido à graça sacramental, que “não se esgota na celebração do matrimónio, mas acompanha os cônjuges ao longo de toda a existência” (Familiaris consortio, 56).

A vida desse casal é um sinal vivo do que afirma o Concílio Vaticano II sobre a vocação de todos os fiéis leigos à santidade, especificando que os cônjuges devem procurar esse objetivo seguindo o seu próprio caminho. Para eles a fidelidade ao Evangelho e a heroicidade das virtudes foram relevadas a partir da sua existência como cônjuges e como pais.

Luigi e Maria Beltrame Quattrocchi nasceram ambos na Itália,ele na Catânia, no dia 12 de janeiro de 1880, ela em Florença, no dia 24 de junho de 1884. Luigi era um brilhante advogado que culminou sua carreira sendo vice-advogado geral do Estado italiano. Maria Corsini, nascida numa família nobre de Florença era professora e escritora, apaixonada pela música. Trabalhou como enfermeira voluntária da Cruz Vermelha durante a guerra da Etiópia e a Segunda Guerra Mundial. Catequista, era também comprometida com várias associações de caridade, como a Ação Católica Feminina. Os dois conheceram-se em Roma e casaram-se na Basílica de Santa Maria Maior no dia 25 de novembro de 1905. Receberam com docilidade a graça matrimonial que os levou a santificar-se apoiando-se um ao outro, acolhendo com alegria os frutos do seu amor: quatro filhos, a quem deram afeto, educação e, de forma especial, um testemunho de fidelidade e generosa caridade. Não eram raras as vezes em que seus filhos os viram acolhendo em casa refugiados da guerra e organizando grupos de “scouts” com jovens dos bairros pobres de Roma durante o pós-guerra.

Dos quatro filhos que tiveram, três seguiram a vida religiosa, Stephania, sua primeira filha, tornou-se monja beneditina e recebeu o nome de Maria Cecília, ambos os filhos foram chamados ao sacerdócio: Filippo, hoje padre Tarcísio, é padre diocesano de Roma, e Cesare tornou-se monge trapista.

Quando Maria estava grávida de sua última filha viveu um tempo de grande prova. Tendo sido acometida por um problema grave de saúde e por uma gravidez complicadíssima, foi aconselhada pelos médicos a abortar para que ao menos sua vida fosse poupada. A possibilidade de sobrevivência com esse diagnóstico era de 5%, no entanto Maria e Luigi preferiram arriscar e colocaram toda a suaconfiança no Senhor. Enrichetta nasceu com saúde e está hoje com 89 anos, tendo estado presente na cerimónia de beatificação dos pais.

O testemunho de vida de Luigi e Maria confirma-nos que o caminho de santidade percorrido como casal é possível e belo, é caminho de felicidade, mesmo no meio das dores e provações do dia-a-dia. Peçamos ao Senhor a graça de existirem cada vez mais casais que, seduzidos por Cristo e invadidos pelo Espírito Santo, façam transparecer, na santidade da sua vida, toda a beleza do amor conjugal manifestado através do sacramento do matrimônio.

O Papa João Paulo II declarou, quando da sua beatificação em 2001: “Queridas famílias, hoje temos a singular confirmação de que o caminho da santidade, seguido juntos como casal, é possível, é lindo, é extraordinariamente frutuoso e é fundamental para o bem da família, da Igreja e da sociedade”.

Joaquim Mexia Alves

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Sem categoria. ligação permanente.

Uma resposta a BEATOS LUIGI E MARIA BELTRAME QUATROCCHI – UM CASAL SANTO

  1. Armindo diz:

    Oh que maravilha. Está belo. E a nossa igreja ? …. não há coisa mais bonita. Quero agora é aprender a inserir informação.

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s